RAPIDINHAS F"G"!

BOMBA!
Emprestados pelo Tupã, o lateral-esquerdo Boto e o atacante Tiziu acusam o presidente do RIO PRETO EC, Vergílio Dalla Pria Netto, de falsificar suas assinaturas nos respectivos contratos de trabalho. Os jogadores registraram boletim de ocorrência contra Dalla Pria na tarde de domingo, após a vitória esmeraldina no dérbi rio-pretense. O cartola contesta a acusação. "Eles chegaram aqui com todos os documentos prontos e assinados, inclusive com o termo de empréstimo. Eles pertencem ao Tupã", declarou Dalla Pria ao jornal Bom Dia. De acordo com a Agência Futebol Interior (AFI), "o presidente colocou toda a documentação dos jogadores a disposição" como garantia de sua isenção no caso.

!!!
Dalla Pria jura que não assinou nada. Mas se ficar comprovada sua participação na falsificação das assinaturas, o RIO PRETO EC deve ser punido com a perda de pontos e ver anulada no tapetão a classificação conquistada em campo. Só faltava essa...

COISA DO DIABO...
Como esta não é a primeira vez que a diretoria do RIO PRETO EC se vê envolvida em litígios trabalhistas (ora tratados nos tirbunais, ora nas delegacias), a acusação dos jogadores merece sim algum crédito. No entanto, está claro que Boto e Tiziu agiram de modo premeditado. O lateral jogou apenas uma única partida, quando substituiu Juninho na derrota para o Norusca (1X3). Ciente de que não estava sendo aproveitado por Sérgio Cateano, Boto solicitou a recisão do contrato com o clube na última sexta, antes do dérbi. Já Tiziu atuou nas vitórias contra Catanduvense (0X2) e América (2X1), e nas derrotas para Ferroviária (1X0) e Linense (0X2). Também na sexta-feira anterior ao 61º dérbi, o maior jornal da cidade estampou a seguinte declaração do técnico esmeraldino: "O Tiziu começou bem, fazendo gol contra o Catanduvense, mas não evoluiu. Vamos dar outra chance a ele que está mostrando vontade, fez três gols no coletivo e quer ajudar". No domingo, durante a partida contra a diabada, Tiziu "não evoluiu" e deu lugar a Jairo já na volta do intervalo. Sem Tiziu, a equipe virou o placar e venceu o dérbi. Horas depois, Boto e Tiziu aparecem no plantão policial. Estranha coincidência, não? Até parece coisa do Diabo.... Xô, capeta!

100% NOS DÉRBIS
Polêmicas extra-campo à parte, o fato que é dentro das quatros linhas o RIO PRETO EC faturou os 6 dérbis disputados nesta Copa Paulista. Venceu duas vezes América (1X3 e 2X1), Mirassol (1X0 e 0X2) e Catanduvense (2X0 e 0X2). Marcou 12 vezes e sofreu apenas 2 gols. Aliás, o Jacaré conquistou contra os rivais 18 dos seus 22 pontos. Sensacional. Feito digno de nota.

EQUILÍBRIO
O dérbi de domingo foi o último desta década e a vitória do Glorioso confirmou o equilíbrio registrado pelo clássico rio-pretense nas últimas 4 décadas. Desde a década de 1960, foram realizados 28 dérbis (7 vitórias esmeraldinas, 11 empates e 10 derrotas), 12 dos quais nestes anos 2000 (3v, 5e, 4d). A propósito, apenas os fatídicos anos 50 superam a década de 2000 no número de jogos disputados: 23 (1v, 6e, 16d).

Década de 1940
> 10 jogos (2v, 1e, 7d, 9gm, 22gs)
Década de 1950
> 23 jogos (1v, 6e, 16d, 22gm, 54gs)
Década de 1960
> 4 jogos (1v, 1e, 2d, 4gm, 9gs)
Década de 1970
> 4 jogos (1v, 1e, 2d, 5gm, 7gs)
Década de 1980
> 5 jogos (2v, 2e, 1d, 8gm, 7gs)
Década de 1990
> 3 jogos (0v, 2e, 1d, 3gm, 5gs)
Década de 2000
> 12 jogos (3v, 5e, 4d, 17gm, 16gs)
LEGENDA - v: vitórias, e: empates, d: derrotas, gm: gols marcados, gs: gols sofridos.

"FICA ZANIRATO"
Feliz da vida, a galera do Jacaré lançou a campanha "Fica Zanirato". Para quem não sabe, Alcides Zanirato, que nos idos de 1981 assumiu por 1 mês a presidência do RIO PRETO EC, comanda há algum tempo o Diabo rumo ao inferno... De fato, pelos belos serviços prestados, nada mais justo: Fica ZaniRato!

Foto: "Bady, do Rio Preto, e Rafael Piotto, do América, disputam lance" (Edvaldo Santos/Diarioweb).
Fonte: Bom Dia, Futebol Interior e Página Oficial do Rio Preto Esporte Clube.

5 comentários:

Rogério Cannizza disse...

Saudações esmeraldinas!!!
É lamentável, mas o nosso presidente só consegue se meter em confusão e faz com que a gente não consiga desfrutar pelo menos um dia de alegria. É sempre assim.
ALTERNÂNCIA DE PODER JÁ, para a volta da credibilidade.
Um grande abraço aos amigos esmeraldinos.
Rogério Cannizza

clayton romano disse...

Pois é, caro Rogério, acho que sse troço vai feder. E o pior é que somos nós, torcedores, que pagamos o pato. É brincadeira e muito amadorismo. Assim não há torcida que dê jeito...
Saudações esmeraldinas,
Clayton

Carlos Adao. disse...

Torcedores esmeraldinos, se realmente os fatos se confirmarem, o que acredito que nos faz pensar que dependendo desse amadorismo marron do futebol profissional (i...), de Rio Preto,onde ha fumaça, ha fogo, temos que levantar nossa bandeira de torcedores/sofredores, que levamos a serio nossas intençoes, protestar e mudar esse bando de dir
igentes que hibernaram ao longo do tempo e nao evoluiram com o profissionalismo de nosso futebol, pelo contario: so regrediram. Perdemos espaço para Monte Azul, Itapolis, Rio Claro e outras. É vergonhoso para uma cidade tao grande e pujante como Rio Preto. Abaixo esse dirigentes amadores. Abraço a toda galera.

do

Thiago disse...

Saudações Esmeraldinas.
No caso das falsificações dou crédito ao presidente, pois seria impossivel alguem jogar tanto tempo sem assinar um contrato. Existe algo muito estranho no ar.
Obs: dou crédito somente neste caso. Alternancia de poder já,chega de família de Dalla Pria.
Thiago

Tarcísio Rezende. disse...

Amigos esmeraldinos,
sempre fui um crítico do continuismo no Glorioso, acredito plenamente na alternância de poder, no esporte e na política.
Apesar de minha opinião, nunca fui inimigo do Dalla Pria, mesmo que ele e pessoas próximas ao presidente tenham me visto como inimigo e me atacado, inclusive na vida pessoal. Independentemente disso, não acredito que o Dalla Pria tenha feito tamanha barbaridade, parece armação. Ele pode ser muito apegado ao poder, mas crime de falsidade ideológica me parece exagero.
O Glorioso precisa esclarecer o assunto, para o bem do clube e de toda a sua torcida.
A Ultras exige apenas transparência. Saudações esmeraldinas, Tarcísio Rezende