O ÚLTIMO TÍTULO, JOGO A JOGO


Com o auxílio da RSSSF-Brasil (The Rec.Sport.Soccer Statistics Foundation) é possível refazer a trajetória do último título do Rio Preto EC.

Campeão Paulista da série A3, em 1999, o Glorioso teve um iníco de campanha bastante irregular. Para se ter uma idéia, nos 4 primeiros jogos, foram 2 derrotas e 2 empates. A 1ª vitória só veio na 5ª rodada, fora de casa.

1ª fase - Início ruim e classifcação antecipada

Na 1ª fase da competição, as 16 equipes participantes foram dividas em 2 grupos. O Rio Preto fazia parte do Grupo 2, ao lado de Jaboticabal, Bandeirante, Garça, Oeste, Internacional (Bebedouro), Olimpia e Taquaritinga.

No Grupo 1 estavam União Mogi, Nacional, Ferroviária, Taubaté, São Bento, Atlético Sorocaba, XV de Jaú e Mauaense.

O regulamento previa, primeiro, o confronto entre grupos, em turno único, com as equipes do Grupo 1 disputando com as do Grupo 2. Depois, os times enfrentariam os adversários de seus respectivos grupos, em turno e returno, classificando-se os 4 primeiros de cada grupo para a 2ª fase do campeonato. O último de cada grupo seria rebaixado.

Então, 2 novos grupos seriam criados, com 4 equipes cada, enfrentando-se em turno e returno. Ao final, os 1°s de cada grupo - garantido o acesso à série A2 - disputariam o título de Campeão da série A3 de 1999.

Na estréia, o Rio Preto recebeu o Nacional da capital e só empatou (0X0). No jogo seguinte, perdeu para a Ferroviária, em Araraquara (3X1).

Novamente jogando em casa, em 7 de março, o Glorioso decepcionou sua torcida ao perder para o São Bento (0X1). Na 4ª rodada, um empate com o União Mogi (1x1).

Veio a 5ª rodada e com ela a 1ª vitória: 1X0 sobre o Mauaense, em Mauá.

No dia 27 do mesmo mês, um sábado, o Rio Preto goleou o XV de Jaú no Rio Pretão (5X0). Na rodada seguinte, novo empate fora de casa, agora, com o Atlético Sorocaba (1X1).

Naquele momento, o time dava sinais que havia se firmado na competição e a vitória sobre o Taubaté no Rio Pretão (1x0) parecia comprovar isso.


Nem mesmo a derrota para o Oeste (1x0), em Itápolis, pela 8ª rodada, conseguiu abalar o bom ritmo adquirido pelo Glorioso na A2.

Tanto que na sequência do campeonato o Jacaré recebeu e venceu o Bandeirante (2X1), perdeu para o Jaboticabal (1x0) fora e, em seguida, derrotou o Olímpia (2X0) e o Garça (1X0) no Rio Pretão.

Na 14ª rodada, porém, o Rio Preto foi goleado pela Internacional, em Bebedouro (4X0). A recuperação veio logo no próximo jogo, no Rio Pretão, contra o Taquaritinga (2X1).

A 16ª rodada marcou o ínicio do returno no Grupo 2 e o Rio Preto devolveu com sobras a derrota sofrida em Itápolis: 4X0 sobre o Oeste. Em 3 de junho, o Glorioso foi à Birigui e venceu o Bandeirante pela 2ª vez no campeonato (0X1).

Contra o então líder Jaboticabal, um empate no Rio Pretão (0X0). Em Olímpia, nova vitória do Glorioso (1X2) e, em Garça, empate (1X1). Na penúltima rodada a 1ª fase o Rio Preto venceu a Internacional (2X1) e, com a classificação à 2 fase já garantida, perdeu em Taquaritinga (2X1). Esta foi última derrota do Glorioso no campeonato.

Após 22 partidas realizadas por cada equipe, a 1ª fase terminou assim:

Grupo 1
1. União Mogi - 39 pontos (Classificado à 2ª fase)
2. Nacional - 36 pontos (Classificado à 2ª fase)
3. Ferroviária - 34 pontos (Classificado à 2ª fase)
4. Taubaté - 32 pontos (Classificado à 2ª fase)
5. São Bento - 26 pontos
6. Atlético Sorocaba - 23 pontos
7. XV de Jaú - 21 pontos
8. Mauaense - 18 pontos (Rebaixado à 2ª divisão)

Grupo 2
1. Jaboticabal - 38 pontos (Classificado à 2ª fase)
2. RIO PRETO EC - 38 pontos (Classifcado à 2ª fase)
3. Bandeirante - 36 pontos (Classificado à 2ª fase)
4. Oeste - 36 pontos (Classifcado à 2ª fase)
5. Internacional - 35 pontos
6. Garça - 26 pontos
7. Olimpia - 20 pontos
8. Taquaritinga - 20 pontos (Rebaixado à 2ª divisão)

Campanha do Rio Preto na 1ª fase: 11 vitórias, 5 empates, 6 derrotas, 30 gols anotados e 21 gols sofridos.

2ª fase - A melhor campanha

Na nova fase, o Rio Preto ficou no Grupo 3, com Bandeirante, Taubaté e União Mogi.

Logo no 1° confronto, vitória sobre o Bandeirante (2X3), em Birigui, a 3ª sobre o Leão da Noroeste no campeonato. Em Taubaté, um bom empate (0X0) e contra o União Mogi, uma vitória suada no Rio Pretão (3X2).

No returno da 2ª fase, empate contra o União (0X0), em Mogi, e vitórias sobre o Taubaté (3X2) e Bandeirante (1X0) em casa. Detalhe: em 4 confrontos com o Jacaré na A2 de 1999, o Leão da Noroeste perdeu todos (2X1 e 0X1 na 1ª fase, e 2X3 e 1X0 na 2ª).

Invicto nesta fase (4 vitórias, 2 empates, 10 gols anotados e 6 gols sofridos), tendo somado 14 pontos em 18 possíveis, o Rio Preto retornava enfim à série A2 com a melhor campanha da A3 de 1999.

A classificação da 2ª fase ficou assim:

Grupo 3
1. RIO PRETO EC - 14 pontos (Classificado à 3ª fase e promovido à série A2)
2. Bandeirante - 8 pontos
3. Taubaté - 6 pontos
4. União Mogi - 3 pontos

Grupo 4
1. Oeste - 12 pontos (Classificado à 3ª fase e promovido á série A2)
2. Jaboticabal - 9 pontos
3. Nacional - 7 pontos
4. Ferroviária - 7 pontos

O acesso estava assegurado, mas faltava o caneco...

3ª fase - A batalha final

O 1° jogo foi em Itápolis, com o Picardão lotado. Era domingo, 22 de agosto, e o Rio Preto arrancou um ótimo empate contra o Oeste (0X0), deixando para decidir o título em casa.


No domingo seguinte, o Rio Pretão estava em festa e o Rio Preto, desta vez, não decepcionou sua apaixonada torcida: 3X0 e o título de Campeão Paulista da Série A2 de 1999.

Era 29 de agosto, um dia inesquecível na história do Rio Preto Esporte Clube.

No total, o Glorioso disputou 30 partidas, com 15 vitórias, 7 empates e 6 derrotas, anotando 43 gols e sofrendo 28. Uma campanha inconteste.

Que as boas lembranças de 1999 estimulem os meninos da Vila Universitária neste 2007.

Força "Glorinha"!

2 comentários:

Tarcísio Rezende. disse...

A campanha do Glorioso em 1999 foi maravilhosa, e inspirou a fundação ainda naquele ano da Torcida Ultras Rio Preto. Um dos grandes destaques daquele time foi o goleiro Nílton, o Niltão que defendeu o Santos F.C. nos anos 80.
Uma página maravilhosa da história do nosso jacaré.
Tarcísio Rezende.

clayton romano disse...

Caro Tarcísio,

A campanha de 1999 foi linda mesmo. Encerrada a 1ª fase, o Rio Preto não perdeu mais nenhum jogo até a conquista do caneco, lembra?
Na época, como eu estudava em Franca/SP, assisti apenas a finalíssima contra o Oeste: 3X0 e festa no Rio Pretão!
Sobre a Torcida Ultras Rio Preto e as demais "organizadas" do Jacaré, acho que já precisamos nos preparar para o Paulistão 2008: bandeiras, faixas, batuque, etc.
Por isso, penso que a Copa FPF será um bom laboratório, não só para a equipe, mas principalmente para as torcidas "organizadas" do Glorioso.
Você não acha?

Abraço,
Clayton Romano
Historiador - Editor do FORÇA "GLORINHA"!